noticias448 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Mundo

Israel diz que não acatará pedido de cessar-fogo da ONU: Desprezível

O ministro das Relações Exteriores de Israel afirmou que continuará com as retaliações à Faixa de Gaza, de forma a eliminar o Hamas.

Publicada em 28/10/23 às 05:34h - 900 visualizações

Mateus Salomão, Metrópoles


Compartilhe
Compartilhar a noticia Israel diz que não acatará pedido de cessar-fogo da ONU: Desprezível  Compartilhar a noticia Israel diz que não acatará pedido de cessar-fogo da ONU: Desprezível  Compartilhar a noticia Israel diz que não acatará pedido de cessar-fogo da ONU: Desprezível

Link da Notícia:

Israel diz que não acatará pedido de cessar-fogo da ONU: Desprezível
 (Foto: Ali Jadallah/Anadolu via Getty Images)
O governo de Israel afirmou que não acatará a recomendação da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) de cessar-fogo na guerra contra o grupo extremista Hamas. O ministro da Relações Exteriores de Israel, Eli Cohen, confirmou a informação por meio da rede social X (antigo Twitter), nesta sexta-feira (27/10).

O ministro ainda classificou a resolução da ONU como “desprezível”. “Rejeitamos abertamente o apelo desprezível da Assembleia Geral da ONU a um cessar-fogo. Israel pretende eliminar o Hamas tal como o mundo lidou com os nazistas e o Isis [Estado Islâmico]”, reforçou.

Mais cedo, a Assembleia Geral da ONU aprovou uma resolução que pede o cessar-fogo imediato do conflito entre Israel e o Hamas. A medida tem caráter recomendatório, ou seja, os envolvidos no conflito não são obrigados a acatá-la.

O texto é de autoria da Jordânia e contou com o apoio de mais de 40 países, entre eles Egito, Omã e Emirados Árabes Unidos. Além de pedir cessar-fogo “imediato, duradouro e firme”, a resolução defende a garantia de ajuda humanitária.

A resolução ainda apela pela “libertação imediata e incondicional” de todos os civis mantidos em cativeiro.

A minuta apresentada pelos países árabes, porém, não tinha tinha uma condenação direta à ação do Hamas em 7 de outubro. Uma emenda apresentada pela delegação do Canadá propunha a medida, mas não passou.

Posição da ONU

O conflito entre Israel e Hamas escalou desde o último dia 7, quando o grupo extremista promoveu um ataque surpresa a Israel. Desde então, o governo israelense tem promovido ataques aéreos, além de incursões terrestres localizadas, contra o território palestino.

O Conselho de Segurança da ONU, até o momento, já se debruçou sobre quatro minutas de resolução. No entanto, em nenhum dos casos houve consenso para a aplicação de medidas capazes de frear o conflito.

O Conselho de Segurança é o único dos órgãos da ONU com capacidade de adotar resoluções obrigatórias, enquanto as resoluções da Assembleia Geral são apenas recomendações.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1467061
Usuários Online: 84
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!