noticias905 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Institucional

Presidente Capitão Vieira justifica PL que muda nome da Av. Plácido Aderaldo Castelo para Av. Dra. Yanny Brena Araújo

Publicada em 30/08/23 às 04:40h - 572 visualizações

Câmara Municipal de Juazeiro do Norte


Compartilhe
Compartilhar a noticia Presidente Capitão Vieira justifica PL que muda nome da Av. Plácido Aderaldo Castelo para Av. Dra. Yanny Brena Araújo  Compartilhar a noticia Presidente Capitão Vieira justifica PL que muda nome da Av. Plácido Aderaldo Castelo para Av. Dra. Yanny Brena Araújo  Compartilhar a noticia Presidente Capitão Vieira justifica PL que muda nome da Av. Plácido Aderaldo Castelo para Av. Dra. Yanny Brena Araújo

Link da Notícia:

Presidente Capitão Vieira justifica PL que muda nome da Av. Plácido Aderaldo Castelo para Av. Dra. Yanny Brena Araújo
 (Foto: Lucas Vieira)
O presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, vereador Capitão Vieira Neto (PTB), justificou nesta terça-feira (29) o projeto de lei de sua autoria (PL nº 344/2023), que renomeia a Avenida Plácido Aderaldo Castelo de Avenida Dra. Yanny Brena Alencar Araújo.

De acordo com o presidente, a intenção é prestar justa e honrosa homenagem à vereadora Yanny Brena, vítima de feminicídio no dia 3 de março de 2023. Ele reforça que a nova denominação não tem o intuito de prestigiá-la individualmente, mas para registrar a memória de todas as mulheres vítimas de feminicídio no Cariri.

“Essa realidade precisa ser combatida e, para isso, ela não pode ser esquecida. O registro do nome da Dra. Yanny em uma avenida importante da nossa cidade demonstra a nossa preocupação com o tema”, explica o presidente.

Capitão Vieira ainda reconhece a importância de Plácido Aderaldo Castelo, que foi governador do Ceará e juiz em Juazeiro do Norte. O presidente cita equipamentos importantes que levam o nome do ex-governador, como a Arena Castelão, em Fortaleza, além de ruas e escolas em todo o Ceará.

“Há de convir que a história já fez justiça a sua trajetória. Desta vez, precisamos fazer justiça à memória de todas as mulheres juazeirenses, caririenses e cearenses que foram vitimadas pelo machismo estrutural, no intuito de tocar e sensibilizar a sociedade cada vez mais sobre a temática”, completa o chefe do Legislativo municipal.

Leia a nota na íntegra:

A Câmara Municipal de Juazeiro do Norte tem a intenção de prestar justa e honrosa homenagem à presidenta Yanny Brena Alencar Araújo, que foi vítima de feminicídio pelo namorado no dia 3 de março de 2023. 

A homenagem se faz justa na medida em que nós precisamos reforçar a luta em defesa das mulheres, com ações afirmativas de impacto, que eternizem para a população a importância do tema. Dra Yanny teve a vida e a trajetória política interrompida precocemente, mas neste pouco tempo prestou relevantes serviços à história de Juazeiro, na luta pelos diretos a saúde e em defesa dos direitos das mulheres. 

Em seu projeto de gestão, Yanny tinha inúmeras ações em prol da sociedade e em especial com a pauta feminina para serem colocadas em prática, estava sendo capacitada para assumir a Procuradoria Especial da Mulher na Câmara Municipal em Juazeiro do Norte, projeto esse que foi pausado em virtude da fatalidade ocorrida. Além disso, Yanny conquistou o título de ser a segunda mulher e a mais jovem vereadora a presidir a Câmara Municipal de Juazeiro do Norte. 

A trajetória de Yanny em si já merece uma homenagem, mas esta denominação do nome da rua não tem o intuito de prestigiá-la individualmente, mas que fique registrada a memória das Aparecidas, Vanescas, Elianes, Thelmas... todas as mulheres vítimas de feminicídio na região do Cariri e em Juazeiro do Norte, que está entre as 10 cidades em que há o maior número de mortes de mulheres por serem mulheres no Estado do Ceará.

Essa realidade precisa ser combatida e para isso ela não pode ser esquecida, o registro do nome da Dra Yanny em uma avenida importante da nossa cidade demonstra a nossa preocupação com o tema. O assassinato dela motivou reações a nível nacional sobre o combate ao feminicídio e a necessidade de valorização da mulher e modificação da estrutura patriarcal e machista que oprime, subjuga e submete as mulheres, em especial as do Cariri Cearense, a esse tipo de interrupção da vida.

Nós temos como exemplo de justa e honrosa homenagem a que ocorreu no Rio de Janeiro com a vereadora Marielle Franco, que foi executada a tiros em 2018 e recebeu diversas homenagens em ruas pelas cidades do país como símbolo da luta pelo combate à violência, pelos direitos das mulheres e contra o feminicídio.

O sistema patriarcal é opressor e baseado em uma cultura de estruturas autoridade e privilégio social. Essa conjuntura social precisa ser modificada com urgência, a sociedade precisa ser educada sobre os seus valores mais importantes como igualdade de direitos, justiça, respeito e equidade.

Além disso, nós reconhecemos a importância da personalidade que recebeu o nome anterior da Avenida, o Plácido Aderaldo Castelo, que foi governador do Ceará e juiz em Juazeiro do Norte, tendo prestado relevante serviço não só a Juazeiro mas a todo o estado do Ceará.

Todavia, há de convir que a história já fez justiça a sua trajetória, como por exemplo o estádio Castelão recebe seu nome, ruas e escolas em todo o estado do Ceará, como Caririaçu, Fortaleza, Caucaia lhe fazem a justa e honrosa homenagem. 

Desta vez, precisamos fazer justiça à memória de todas as mulheres juazeirenses, caririenses e cearenses que foram vitimadas pelo machismo estrutural, no intuito de tocar e sensibilizar a sociedade cada vez mais sobre a temática, eternizando em forma de homenagem na cidade de Juazeiro do Norte a luta em defesa dos direitos das mulheres.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

1 comentário


Josmacelio

30/08/2023 - 13:07:09

Com todo o respeito e admiração que tenho pelo digníssimo vereador, todas as justificativas expostas só nos faz pensar... Porquê não homenagearam aquela senhora que morava na rua do Limoeiro, a qual teve a sua casa invadida, foi estuprada e morta depois teve o seu corpo parcialmente queimado em um sofá? Resposta simples: o seu nome não tinha relevância para o cenário político e não era suficiente para se construir uma narrativa. Faça essa homenagem utilizando outras avenidas ou use um equipamentos público novo para tal homenagem, ou por fim consulte a população para saber a opinião do povo quanto a esse projeto. A Dra Yanne é merecedora da homenagem porém não é nada justo mudar o nome de uma já conceituada avenida para tal fim.


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1465035
Usuários Online: 71
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!