noticias748 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Cidade

Sindicatos votam pelo fim da greve do transporte público em São Paulo

A assembleia aconteceu depois de decisão judicial.

Publicada em 04/10/23 às 05:13h - 674 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Sindicatos votam pelo fim da greve do transporte público em São Paulo  Compartilhar a noticia Sindicatos votam pelo fim da greve do transporte público em São Paulo  Compartilhar a noticia Sindicatos votam pelo fim da greve do transporte público em São Paulo

Link da Notícia:

Sindicatos votam pelo fim da greve do transporte público em São Paulo
 (Foto: Reprodução)

Ainda no primeiro dia de greve, os sindicatos de metroviários  (Metrô) e ferroviários (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos - CPTM) decidiram, por 2.391 votos a 587, acabar com a greve recém iniciada. A assembleia aconteceu na noite de ontem (03.10).

A deliberação das categorias foi consequência da decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que determinou o funcionamento de 100% das frotas em horário de pico e 80% nos demais horários sob pena dos sindicatos serem multados em R$ 500 mil. Como ontem, no primeiro dia de greve, a determinação não foi respeitada, a Justiça dobrou o valor da multa.

Entretanto, mesmo votando o encerramento da greve, os grevistas, sob orientação dos sindicatos, decidiram ampliá-la até as 24 h desta quarta-feira (04.10), o que demonstra o seu caráter político e o desejo de prejudicar a população paulista para tentar queimar a imagem do governador Tarcísio de Freitas.

O principal objetivo da greve era protestar contra a privatização dos sistemas metroviário e ferroviário que faz parte do plano de governo de Tarcísio de Freitas. Entretanto, o fato de todas as linhas operadas pela inciativa privada terem funcionado no dia de ontem, fortalece, perante a opinião pública, a proposta de desestatização desses sistemas.

Tarcísio criticou o descumprimento da decisão judicial por parte dos sindicatos e afirmou ser "ilegal, abusiva e claramente política" a greve que estava em curso.

Neste ano, já é a segunda vez que metroviários e ferroviários entram em greve deixando milhões de paulistanos e moradores metropolitanos sem transporte.

Segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) que se baseou em estudo do seu Instituto de Economia Gastão Vidigal, o comércio da capital perdeu cerca de R$ 55 milhões com a greve de ontem.

Com prejuízos econômicos e trabalhadores sem transporte, a proposta de privatização do governo paulista ganha mais eco entre a população.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1594051
Usuários Online: 24
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!