noticias450 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Cidade

Crianças pedem esmolas sentadas ao chão de um bar no Mercado do Pirajá, em Juazeiro do Norte/CE

Com o governo Glêdson Bezerra (PODE), aumentou a vulnerabilidade social juazeirense.

Publicada em 12/09/22 às 11:39h - 208 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Crianças pedem esmolas sentadas ao chão de um bar no Mercado do Pirajá, em Juazeiro do Norte/CE  Compartilhar a noticia Crianças pedem esmolas sentadas ao chão de um bar no Mercado do Pirajá, em Juazeiro do Norte/CE  Compartilhar a noticia Crianças pedem esmolas sentadas ao chão de um bar no Mercado do Pirajá, em Juazeiro do Norte/CE

Link da Notícia:

Crianças pedem esmolas sentadas ao chão de um bar no Mercado do Pirajá, em Juazeiro do Norte/CE
Uma senhora e dois meninos pedem esmolas à porta de um bar no Mercado do Pirajá  (Foto: Reprodução)

Por ocasião do Juaforró, tínhamos denunciado, a partir de informações da população, a existência de crianças vendendo bebidas alcoólicas no evento. Nenhuma providência foi tomada, pois a equipe de abordagem da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (SEDEST), uma vez comunicada do fato, disse que não tinha como realizar o trabalho fora do expediente determinado.

Agora, um vídeo nos chegou mostrando uma senhora e duas crianças pedindo esmolas sentadas à porta de um bar no "Mercado do Pirajá" (VEJA O VÍDEO).

Álcool e infância são elementos que não combinam. Temos, nesse caso, uma situação de vulnerabilidade que pode estar acontecendo pela insegurança alimentar de uma família que encontra na mendicância uma alternativa para a fome.

Restaurante Popular fechado e crianças em situação de risco em semáforos e bares têm agravado a situação de vulnerabilidade social que poderia estar sendo mais bem tratada a partir da equipe de abordagem da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (SEDEST) de Juazeiro do Norte/CE.

Por outro lado, é preciso que o Conselho Tutelar tome ciência desses fatos e procurem institucionalmente a resolução para essa questão.

É preciso uma política municipal de assistência e inclusão social que evite que cenas como essa sejam presenciadas no cotidiano da urbe ciceropolitana. Cidadania não pode ser só uma palavra bonita e robusta para o prefeito Glêdson Bezerra (PODE) usar em palanque para engabelar o público incauto.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1594139
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!