noticias818 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Brasil

Senado aprova fim das saidinhas, mas governo Lula se articula para vetar

O governo Lula é favorável às saidinhas dos presos.

Publicada em 21/02/24 às 18:11h - 1041 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Senado aprova fim das saidinhas, mas governo Lula se articula para vetar  Compartilhar a noticia Senado aprova fim das saidinhas, mas governo Lula se articula para vetar  Compartilhar a noticia Senado aprova fim das saidinhas, mas governo Lula se articula para vetar

Link da Notícia:

Senado aprova fim das saidinhas, mas governo Lula se articula para vetar
Conhecidas como saidinhas, brechas na lei facilitam a reincidência dos criminosos  (Foto: Ricardo Manhães/ND)

Ontem (20.02) o Senado aprovou por 62 votos a 2 e com uma abstenção o fim das "SAIDINHAS" dos presos em feriados e datas comemorativas, mantendo-as somente para casos em que os presos para quem se aplica o benefício saem para estudar ou trabalhar.

O amplo placar foi uma esmagadora vitória da oposição e, particularmente, do senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o relator do projeto. O PT, partido que defende as saidinhas, diante do maciço apoio da população à proposta, foi liberado para votar como bem entendesse. Algo inédito para a sigla.

Agora a proposta segue para a Câmara dos Deputados, já que sofreu modificações, e deve ter também uma vitória esmagadora.

Entretanto, o governo Lula já começa a se movimentar para que o presidente vete a futura Lei. E o líder desse movimento é o ministro da Justiça e Segurança Pública Ricardo Lewandowski. Lewandowski, assim como o governo federal, argumenta que as saidinhas são momentos que promovem a ressocialização dos presos.

Segundo a Secretaria Nacional de Políticas Penais (SENAPPEN), do próprio Ministério de Justiça e Segurança Pública, dos 120.244 presos que foram beneficiados com a saída temporária somente nos seis primeiros meses de 2023, 7.630 não voltaram ou voltaram dias depois ou cometeram algum crime ou falta.

Já no Natal do mesmo ano, 51,6 mil presos foram agraciados com a saidinha e mais de 2.600 não voltaram. Um desses presos, o Welbert de Souza Fagundes, matou o sargento Roger Dias da Cunha (29 anos), da PM de Belo Horizonte, com dois tiros na cabeça.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1594146
Usuários Online: 18
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!