noticias54 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Policial

Clínica clandestina com pessoas em cárcere é desativada após bilhete de socorro: dopando todos

Uma pessoa conseguiu jogar bilhetes com pedido de ajuda para fora da clínica, o que desencadeou a operação policial.

Publicada em 02/09/23 às 07:10h - 786 visualizações

DN


Compartilhe
Compartilhar a noticia Clínica clandestina com pessoas em cárcere é desativada após bilhete de socorro: dopando todos  Compartilhar a noticia Clínica clandestina com pessoas em cárcere é desativada após bilhete de socorro: dopando todos  Compartilhar a noticia Clínica clandestina com pessoas em cárcere é desativada após bilhete de socorro: dopando todos

Link da Notícia:

Clínica clandestina com pessoas em cárcere é desativada após bilhete de socorro: dopando todos
Três pessoas foram presas em flagrante e responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e cárcere privado  (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RS)
Uma clínica clandestina foi descoberta com 19 pessoas mantidas em situação de cárcere privado na cidade de Viamão, no interior do Rio Grande do Sul nessa quinta-feira (31). A Polícia Civil deflagrou uma ação junto às Secretarias de Saúde e de Assistência Social após um dos pacientes conseguir jogar um bilhete com pedidos de socorro.

"Socorro. Liga para a polícia. Tem gente presa aqui. Maus tratos", dizia um papel. Outro tinha escrito: "chama a polícia, a vigilância sanitária. Estamos presos, com fome. Mal tratados. Tem gente velha cadeirante, sem ligação para a família, sem remédio. Dopando todos. Clínica clandestina. Ajuda".

Três pessoas foram presas em flagrante e responderão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e cárcere privado. Os pacientes, segundo a Polícia Civil informaram "não desejar estar no estabelecimento e que foram levados amarrados para o local contra a vontade". 

Eles eram dopados com medicamentos e sofriam agressões e maus tratos. "Durante a realização da ação, foram encontrados pela equipe de saúde diversos medicamentos proscritos pela Portaria 344/98 da ANVISA, os quais não possuíam prescrição médica ou procedência. A conduta é equiparada ao tráfico de entorpecentes, sendo os investigados presos em flagrante", afirmou a Polícia Civil do Rio Grande do Sul, em nota.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1465240
Usuários Online: 58
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!