Sovaco de Cobra
Policial

Juíza conduz caso João Paulo com desprezo

Ausência de razoabilidade.

Publicada em 08/11/21 às 07:42h - 288 visualizações

por Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a notícia Juíza conduz caso João Paulo com desprezo  Compartilhar a notícia Juíza conduz caso João Paulo com desprezo  Compartilhar a notícia Juíza conduz caso João Paulo com desprezo

Link da Notícia:

Juíza conduz caso João Paulo com desprezo
João Paulo Teixeira Ramos  (Foto: Reprodução/Redes sociais)
A imposição arbitrária - pois já decorreu o prazo da sentença - das medidas cautelares ao policial e youtuber João Paulo Teixeira Ramos que foi preso no dia 1º de março vítima de uma preparação de flagrante arquitetada por Márcio Joias e seus comparsas dura até hoje, mesmo depois de há muito o Ministério Público ser favorável ao fim das cautelares e o processo estar concluso desde o dia 23 de setembro.
Para o advogado de João Paulo, Dr. Bebeto (LEIA A REPRESENTAÇÃO LEGAL ABAIXO), "foge de qualquer razoabilidade esperar quase 60 dias para decidir sobre as medidas cautelas de privação de liberdade".


Documento apresentado pelo advogado de João Paulo à juíza do caso

Existem casos mais graves julgados pela mesma juíza e que tiveram celeridade. Em vista de uma análise comparativa, não entendemos a morosidade da situação. Até nos foi aludida a proximidade - ao menos virtual - da juíza com o vice-prefeito Giovanni Sampaio, uma vez que o caso tem ligações com as denúncias que João Paulo fazia contra o prefeito Glêdson Bezerra (PODE), seus Secretários e seus vereadores, mas não levamos em consideração.
Entramos em contato com João Paulo que pensa que a lentidão do referido julgamento - já que tudo está posto - pode ser proveniente de um posicionamento político - e não técnico-jurídico - que a magistrada tenha em relação a ele que é oposição ao atual governo municipal de Juazeiro do Norte/CE e militante bolsonarista. Segundo o youtuber, a juíza é declaradamente contra Bolsonaro e isso pode estar afetando a sua postura em relação ao julgamento do fim das suas medidas cautelares. João Paulo não vê outra explicação, já que tudo lhe é legalmente favorável.
"Talvez ela esteja esperando o recesso da Câmara Municipal para que eu não confronte na tribuna da Casa o vereador Márcio Joias", concluiu João Paulo.
Pelas redes sociais (VEJA ABAIXO), já que as publicações são públicas - como o próprio nome já aponta - dá para ver claramente a postura anitbolsonarista da juíza, muito embora o Sovaco de Cobra também não queiramos acreditar que isso tenha alguma relação, já que a prática de consoância entre postura política e julgamento legal é completamente destoante do legítimo rito processual e não existem denúncias que desabonem a conduta da eminente magistrada.
Esperamos que a decisão seja julgada com a celeridade que merece, uma vez que já foi decorrido um expressivo tempo para que isso acontecesse. Usando a expressão da bandeira mineira: "Libertas quae sera tamen".
 


(Reprodução/Facebook)

(Reprodução/Facebook)





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

2 comentários


Teles-espectador atento

11/11/2021 - 09:42:01

Nenhum juiz da ativa pode tomar posicionamentos politicos e escrever bobsgens mesmo em suas redes sociais! Que interpretar as leis leiam o Livro de Ceassre Beccaria:" magistrados não podem interpretar e mudar as leis. Para fazer isso o magistrado deve candidatar-se ao LEGISLATIVO.


Ze brito

09/11/2021 - 09:57:03

Incrível e ainda não ter se declarada suspeita, Se for atrás encontra viu! Ansioso para ver o resultado.


Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 471444
Usuários Online: 61
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!