Municípios

Juazeirenses reclamam da (falta de) logística na aplicação das vacinas anti-Covid-19

Em quase 10 meses, a Secretaria de Saúde (SESAU) ainda não pegou o ritmo.

Publicada em 18/10/21 às 08:20h - 174 visualizações

por Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a notícia Juazeirenses reclamam da (falta de) logística na aplicação das vacinas anti-Covid-19  Compartilhar a notícia Juazeirenses reclamam da (falta de) logística na aplicação das vacinas anti-Covid-19  Compartilhar a notícia Juazeirenses reclamam da (falta de) logística na aplicação das vacinas anti-Covid-19

Link da Notícia:

Juazeirenses reclamam da (falta de) logística na aplicação das vacinas anti-Covid-19
PSF do Salesianos  (Foto: Reprodução/Print de vídeo)

A população continua reclamando da desorganização na aplicação de doses contra a Covid-19 em Juazeiro do Norte/CE. Aglomerações, filas quilométricas, exposição ao sol, escassez de aplicadores são alguns dos problemas apontados.

Já quase na reta final do processo de imunização contra a pandemia e a Secretaria de Saúde (SESAU) de Juazeiro do Norte/CE ainda não conseguiu montar uma logística que beneficiasse à população. Mas o que esperar de uma Secretaria que teve o CAPSi Infanto Juvenil vistoriado pelo MPCE e pela Vigilância Sanitária estadual e foi notificada por não atender aos critérios exigidos legalmente, que é alvo de processo instaurado pelo MPCE por prevaricação no atendimento às crianças autistas, que foi multada pelo DECON por não possuir Certificado de Conformidade do Corpo de Bombeiros no Hospital Maternidade São Lucas e que chegou até a ter o recebimento de vacinas contra o novo Coronavírus proibido por estar em desacordo com a calendário nacional de vacinação do Ministério da Saúde?

Segundo populares, uma das UBSs do Salesianos (VEJA O VÍDEO) estava lotada e com apenas uma pessoa aplicando as doses. Já segundo outro popular, a vacinação da EEF Fundação Educacional Rotary, situada na Lagoa Seca, demonstrou uma enorme falta de profissionalismo, pois todas as doses já se encontravam nas seringas e expostas ao sol - assim como as pessoas - e quem aplicava não podia ser identificada como profissionais da Saúde municipal. Diante das circunstâncias, o homem ainda quis retirar-se sem tomar a dose, mas foi aconselhado pela mulher a receber a imunização.

Será que essa ausência de desorganização e esse desrespeito com a população juazeirense continuará até o final da campanha?

Um exemplo de organização foi dado pela UBS do São Miguel, situada à Rua São Francisco, entre a Unijuazeiro e a igreja do bairro. Que a SESAU possa seguir esse exemplo.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 549887
Usuários Online: 11
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!