Mundo

Cientistas avaliam vacina única contra coronavírus que adoecem humanos

Publicada em 20/10/21 às 08:06h - 163 visualizações

por Cilene Pereira, veja.com


Compartilhe
Compartilhar a notícia Cientistas avaliam vacina única contra coronavírus que adoecem humanos  Compartilhar a notícia Cientistas avaliam vacina única contra coronavírus que adoecem humanos  Compartilhar a notícia Cientistas avaliam vacina única contra coronavírus que adoecem humanos

Link da Notícia:

Cientistas avaliam vacina única contra coronavírus que adoecem humanos
Coronavírus  (Foto: Daniel Roberts/Pixabay)
Pesquisadores da Northwestern University Feinberg School of Medicine, dos Estados Unidos, demonstraram, pela primeira vez, que as vacinas contra o SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19, e infecções anteriores por outros tipos de coronavírus podem resultar em um amplo espectro de imunidade contra essa família de vírus. Segundo os pesquisadores, a descoberta pode ser a base para a produção de uma vacina única, ou vacina universal, que se mostre útil no enfrentamento de epidemias futuras causadas por coronavírus.
Os principais tipos de coronavírus que causam doenças em humanos são o Sarbecovirus, que inclui o SARS-CoV-1, responsável pelo surto de Síndrome Respiratória Aguda Grave, em 2003, e também o SARS-CoV-2, os Embecovirus, entre os quais estão os causadores de resfriados, e os Merbecovirus. Entre estes últimos estava o que provoca a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, cujos casos eclodiram em 2012.
O experimento dos pesquisadores americanos mostrou que o sistema de defesa de pessoas vacinadas contra o SARS-CoV-2 produziu também anticorpos contra o SARS-CoV-1 e o coronavírus que causa resfriados. A análise foi feita a partir de amostras de sangue retiradas dos indivíduos. A pesquisa revelou ainda que cobaias imunizadas contra o SARSCoV-1 com a vacina desenvolvida em 2004 geraram respostas de defesa contra o vírus que agora causa a pandemia.
Os resultados respondem a uma dúvida presente entre os pesquisadores desde o início da pandemia. “Até agora, não estava claro se seria possível adquirir proteção cruzada contra outros tipos de coronavírus depois de ser exposto a um deles”, disse Pablo Penaloza-MacMaster, professor da universidade americana.  “Nós mostramos que isso é possível.”



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 549928
Usuários Online: 52
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!