noticias980 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Política

Decepcionada, frente ampla faz acusações contra Lula

Resolução do PT despertou a ira dos que fizeram o L

Publicada em 18/02/23 às 06:40h - 993 visualizações

Revista Oeste


Compartilhe
Compartilhar a noticia Decepcionada, frente ampla faz acusações contra Lula  Compartilhar a noticia Decepcionada, frente ampla faz acusações contra Lula  Compartilhar a noticia Decepcionada, frente ampla faz acusações contra Lula

Link da Notícia:

Decepcionada, frente ampla faz acusações contra Lula
O presidente Lula (PT), durante a posse de seu vice, Geraldo Alckmin (PSB), no Ministério da Indústria e Comércio, em Brasília - 04/01/2023  (Foto: Fátima Meira/Estadão Conteúdo)

Pouco mais de um mês da posse do governo, políticos que “fizeram o L” em apoio à chamada “frente ampla” estão decepcionados com o presidente Lula.

O grupo reagiu a uma resolução do PT publicada na tarde da quinta-feira 16. O documento afirma que o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff foi um “golpe”, defende a “não anistia” à oposição, xinga os procuradores da Lava Jato de “quadrilha”, apoia o fim da independência do Banco Central e chama de “falsas” as acusações contra o partido, em virtude do Mensalão e do Petrolão.

“Triste o PT, um partido importante, em um documento da sigla, resolver espalhar fake news”, disse o deputado Baleia Rossi (MDB-SP), em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta sexta-feira, 17. “Falar em golpe é estultice”, complementou o presidente do Cidadania, Roberto Freire. “Lula não pode fazer dessa resolução do PT uma resolução sua. Ele está governando com o apoio de vários líderes que apoiaram o impeachment de Dilma. O voto nele foi pela democracia, e a democracia não pode viver em permanente fratura.”

Um dos autores do pedido de impeachment de Dilma, o jurista Miguel Reale também subiu o tom com o PT, depois de “fazer o L” no segundo turno. “O PT entrou com mais de 50 pedidos de impeachment contra Fernando Henrique Cardoso”, lembrou. Para ele, o discurso dos petistas é “esquizofrênico e sem pé na realidade”. “Querem reconstruir o passado”, constatou o advogado.

“Lula discursou perante a direção de um partido que ele lidera, que tem sua cultura, seu programa e uma visão própria dos fatos políticos que não coincidem em todos os pontos com os demais componentes da frente que o elegeu e com quem ele pretende governar”, disse o ex-chanceler Aloysio Nunes, que esteve com o petista desde o primeiro turno. “A diversidade pode ser sua força, desde que possamos quanto antes estabelecer um programa comum que balize sua atuação no governo e no Congresso.”

Até mesmo setores do União Brasil, que hoje ocupa ministérios do governo, subiu o tom. “Todo mundo faz autocrítica no seu dia a dia”, observou o deputado Danilo Forte (CE). “É preciso aprender com erros do passado, para construir um futuro mais tranquilo. O PT pulou essa parte. O partido precisa calçar as sandálias da humildade.”

Documento de Lula criticado pela “frente ampla”

O documento acusa os militares e Bolsonaro de provocar “onda de violência, ódio, intolerância e discriminação” na sociedade. Também fala em “seguir na luta pela culpabilização e pela punição de todos os envolvidos”. O texto afirma que “a palavra de ordem ‘sem anistia’ deve ser um imperativo do partido para culpabilizar os responsáveis e exigir que Bolsonaro e seus cúmplices respondam pelos seus crimes”. Ao fim de reuniões do Diretório Nacional, a sigla costuma divulgar resoluções como uma espécie de “guia” para filiados.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1542570
Usuários Online: 67
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!