Policial

Juiz analisa ação de juíza contra João Paulo Teixeira Ramos

João Paulo foi acusado de calúnia.

Publicada em 20/12/21 às 08:22h - 175visualizações

por Fábio Souza Tavares


Compartilhe
   

Link da Notícia:

João Paulo Teixeira Ramos  (Foto: Reprodução/Redes sociais)

A Juíza de Direito Lúcia Maria Vieira que estava à frente do suposto caso de extorsão do youtuber João Paulo Teixeira Ramos contra o empresário e vereador Márcio Joias que preparou o flagrante que deu origem a um imbróglio que já dura 9 meses e 20 dias, afastou-se do processo no dia 5 de novembro após se autodeclarar suspeita para julgá-lo. Na ocasião, a Meritíssima afirmou que tomaria medidas contra João Paulo por ele lhe estar imputando comportamento tendencioso, ou seja, favorecendo Márcio Joias. A magistrada cumpriu a palavra e processou criminalmente João Paulo por calúnia, crime que consiste em uma falsa acusação de crime que afeta a honra objetiva de outrem.

Em manifestação tomada no dia 17 e só chegada ao meu conhecimento na noite de ontem (19), o Juiz Gustavo Henrique Cardoso Cavalcante declarou que tal ação deveria ter sido impetrada na área Cível e não na Criminal como foi feito. Ademais, determinou notificação para que o interpelado, João Paulo, apresentasse explicação sobre a acusação no prazo de quinze dias, sendo que, decorrido o prazo, com ou sem a manifestação do processado, os autos sejam arquivados.







ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 270672
Usuários Online: 118
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!