Policial

Festa com músicas pornográficas em escola infantil de Goiânia vira caso de polícia

A festa do pijama, promovida por uma escola infantil de Goiânia, tinha músicas que falavam sobre sexo e ejaculação

Publicada em 24/10/21 às 06:37h - 134 visualizações

por Ton Paulo, maisgoiás


Compartilhe
Compartilhar a notícia Festa com músicas pornográficas em escola infantil de Goiânia vira caso de polícia  Compartilhar a notícia Festa com músicas pornográficas em escola infantil de Goiânia vira caso de polícia  Compartilhar a notícia Festa com músicas pornográficas em escola infantil de Goiânia vira caso de polícia

Link da Notícia:

Festa com músicas pornográficas em escola infantil de Goiânia vira caso de polícia
A festa do pijama, promovida por uma escola infantil de Goiânia, tinha músicas que falavam sobre sexo e ejaculação  (Foto: Reprodução)

O Conselho Tutelar de Goiânia registrou sexta-feira (22), junto à Polícia Civil de Goiás, o caso de uma polêmica festa do pijama que ocorreu numa escola infantil de Goiânia. Os conselheiros também notificaram a escola após denúncias sobre o evento realizado para crianças entre 5 e 10 anos e que contava com músicas de teor pornográfico e palavras de baixo calão. Em um vídeo, é possível ver as crianças dançando ao som das músicas e cantando as letras.

A festa do pijama ocorreu no dia 8 de outubro em comemoração ao Dia das Crianças. Segundo a conselheira Érika Reis, alguns pais de alunos decidiram acionar o órgão de forma anônima após a divulgação de vídeos da festa que mostram as crianças pequenas dançando ao som de músicas que falam de sexo e ejaculação e trazem termos como “piranha”, se referindo a mulheres, e outros termos chulos.

Ao Mais Goiás, Érika conta os pais dos alunos tiveram, inclusive, que pagar para que os filhos participassem do evento e ficaram chocados ao ver como havia sido a festa, que contou com cerca de 70 crianças com idade entre 5 e 10 anos. “Os pais ficaram horrorizados. Um deles chegou a retirar o filho da escola. As músicas nessa festa eram de muito baixo calão, coisa erótica, pornográfica mesmo”, detalha a conselheira.

Conselho Tutelar registrou junto à Polícia Civil caso da festa do pijama em escola infantil de Goiânia

Conforme Érika, uma equipe do Conselho foi à escola e se encontrou com o advogado da instituição, que recebeu um prazo de 5 dias para responder aos questionamentos sobre o polêmico evento e o alvará para liberação do mesmo. Além disso, o órgão registrou o caso junto à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) sexta-feira (22).

“A escola perdeu uma grande oportunidade de fazer um evento que gerasse valor nas crianças”, diz Érika, que informou que o caso também será registrado junto ao Ministério Público e que também já chegou à Câmara Municipal de Goiânia, na Comissão da Criança e do Adolescente.

A reportagem do Mais Goiás tentou contato com a escola por telefone, mas não obteve retorno. O espaço permanece aberto.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 549701
Usuários Online: 75
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!