noticias878 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Municípios

Para onde vão os servidores públicos de Juazeiro do Norte/CE?

Greve geral ou aumento proposto pelo Executivo?

Publicada em 31/05/23 às 07:33h - 1320 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Para onde vão os servidores públicos de Juazeiro do Norte/CE?  Compartilhar a noticia Para onde vão os servidores públicos de Juazeiro do Norte/CE?  Compartilhar a noticia Para onde vão os servidores públicos de Juazeiro do Norte/CE?

Link da Notícia:

Para onde vão os servidores públicos de Juazeiro do Norte/CE?
 (Foto: Fábio Souza Tavares)

Ontem (30.05), na Praça Leandro Bezerra de Menezes (Praça dos Ourives), aconteceu a assembleia geral dos servidores públicos municipais de Juazeiro do Norte/CE convocada pelo SISEMJUN, sindicato dos municipários, com a adesão do Sindiguardas-CE e da AJUGAM, respectivamente o sindicato estadual da guarda civil e a associação dos guardas civis metropolitanos juazeirenses.

Marcada para começar às 9 h, veio iniciar mais de uma hora depois.

Contrapondo-se a movimentos anteriores onde os profissionais da Educação eram parte majoritária das ações conjuntas, dessa vez a participação dos professores foi reduzida, uma vez que tiveram o seu aumento salarial determinado pelo reajuste do piso nacional.

A composição majoritária dos presentes ficou por conta dos profissionais da Saúde. Também foi expressiva a participação dos guardas civis metropolitanos que se mostraram entusiasmados com a proposta da greve geral. A categoria defende a proposta prioritária da incorporação do valor da escala ao salário base.

Os discursos direcionados contra o prefeito Glêdson Bezerra (PODE) falavam do desrespeito do gestor em relação à data base dos municipários que é janeiro. O sentimento das categorias presentes aprovou por unanimidade o estado de greve geral, sendo escolhido o dia 6 de junho como a data para uma nova assembleia onde será votada a deflagração do movimento.

Prefeito envia mensagem de aumento salarial para o Legislativo

Enquanto os municipários se movimentavam rumo à aprovação do estado de greve geral, o governo municipal encaminhava a mensagem nº 95 à Câmara Municipal dispondo acerca do aumento salarial para os servidores públicos municipais, excetuando-se aqueles que têm seu piso determinado nacionalmente: professores, agentes comunitários de saúde (ACSs) e agentes de combate às endemias (ACEs).

A proposta de aumento salarial do governo municipal data de 23 de maio. Entretanto custou a ser protocolada. Apesar de ser protocolada com atraso, a abertura do texto apresenta um pedido de urgência.

A mensagem apresenta um aumento linear para todas as categorias que equivale à reposição da perda salarial experimentada pela inflação de 2022, ou seja, 5,79%. Levando em consideração a data base das categorias, o aumento proposto é retroativo a janeiro deste ano.

Qual o rumo?

Diante do sentimento dos servidores e da proposta de reajuste apresentada pelo governo municipal, para onde irão os municipários? No próximo dia 6, deliberarão pela greve geral ou aceitarão os 5,79% de reposição das perdas oriundas da inflação de 2022?

Uma só coisa parece ser certa: a não participação do magistério, dos ACSs e dos ACEs em um possível processo grevista. Mesmo assim, a assembleia demonstrou uma grande força. Resta saber o que acontecerá com a proposta que só ficou sendo conhecida depois da votação pelo estado de greve geral.

Repito a pergunta que não quer calar: Dia 6 de janeiro haverá deflagração da greve ou aceitação dos 5,79% retroativos? Com a resposta, os municipários juazeirenses.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1466994
Usuários Online: 60
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!