noticias29 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Municípios

Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE: Uma calúnia ronda a corporação

Publicada em 17/02/23 às 04:54h - 1074 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE: Uma calúnia ronda a corporação  Compartilhar a noticia Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE: Uma calúnia ronda a corporação  Compartilhar a noticia Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE: Uma calúnia ronda a corporação

Link da Notícia:

Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE: Uma calúnia ronda a corporação
GCM Adalberto fez vídeo explicando a real situação  (Foto: Reprodução/Redes sociais)

Recentemente foi aberta uma investigação da Polícia Civil (PC) para apurar uma ilicitude na Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE que consistiu na liberação de uma arma de fogo da corporação para um guarda condenado por furto de armas de fogo no Fórum Clóvis Beviláqua. Tal investigação é oriunda da denúncia do subinspetor Adalberto que fez Boletim de Ocorrência (BO) acerca do acontecido. Segundo Adalberto, tal liberação aconteceu para que o favorecido fizesse a segurança do prefeito na Semana Santa.

Acontece que tão logo se soube da investigação da PC, uma onda caluniosa contra o subinspetor se espalhou pela corporação afirmando que o mesmo está fazendo campanha para que a GCM não tenha o direito a utilizar arma de fogo no desempenho de suas atribuições de Segurança Pública.

O subinspetor Adalberto é um dos defensores do armamento da GCM com critérios definidos e exemplares condizentes com a boa conduta e o estrito senso de responsabilidade social e profissional. As críticas feitas por tal GCM, ao longo do atual governo, recaem sobre a postura do atual comando da corporação e não contra a corporação em si.

Adalberto acusa o atual comandante Jozimar Correia dos Santos de assédio moral, manipulação das escalas e a implantação do fim das horas extras da corporação a mando do governo Glêdson Bezerra (PODE), dentre outras denúncias. Mas em nenhum momento, pelo que sabe o Sovaco de Cobra, o subinspetor fez campanha contra o armamento da corporação.

Ao denunciar um fato específico e real, conforme registrado e publicizado, Adalberto revelou um crime na liberação ilegal de uma arma de fogo. Daí a querer descontextualizar e universalizar o conteúdo da denúncia para distorcer a informação e, assim, buscar manchar a imagem do subinspetor buscando penalizá-lo por sua atitude corajosa e transparente, equivale a ver um maxixe e enxergar uma melancia.

Ao que parece, o que se pretende ao atribuir tal calúnia ao subinspetor Adalberto é desviar o foco da investigação policial em curso. Esperemos. Que a verdade se restabeleça.





ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1561131
Usuários Online: 73
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!