noticias963 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Municípios

Assédio moral na aplicação de prova no curso da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE

VEJA O VÍDEO.

Publicada em 28/11/22 às 14:03h - 909 visualizações

Fábio Souza Tavares


Compartilhe
Compartilhar a noticia Assédio moral na aplicação de prova no curso da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE  Compartilhar a noticia Assédio moral na aplicação de prova no curso da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE  Compartilhar a noticia Assédio moral na aplicação de prova no curso da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE

Link da Notícia:

Assédio moral na aplicação de prova no curso da Guarda Civil Metropolitana (GCM) de Juazeiro do Norte/CE
Viaturas com sirenes ligadas na sala de realização da prova  (Foto: Reprodução/YouTube/Fábio Souza Tavares)

A Secretaria de Saúde (SESAU) de Juazeiro do Norte/CE tem um responsável pelo Setor de Transporte que desrespeita o Código de Trânsito Brasileiro (CTB - Lei nº 9.503/97). Mas a Secretaria de Segurança Pública (SESP) do Município não fica atrás, já que tem como um dos responsáveis pelo curso de formação dos concursados da Guarda Civil Metropolitana (GCM) uma pessoa condenada em 2ª instância em trânsito julgado, ou seja, em caráter definitivo. Esse GCM foi fiscal da prova do referido curso hoje (28.11) pela manhã.

A prova foi realizada em uma situação bastante inusitada. No salão onde os concursados faziam as provas, viaturas com sirenes ligadas tomavam conta do local com seus barulhos ensurdecedores estridentes enquanto os concorrentes eram filmados. Como se fosse pouco, explosivos ainda foram deflagrados aos pés das carteiras de quem fazia a prova. Ou seja, uma situação de verdadeiro assédio moral e violência psicológica. Afinal, essas pessoas não estão sendo treinadas para táticas de guerra na selva.

Se os concursados já estavam sendo vigiados, por que filmá-los, por que obrigá-los a tal constrangimento? E por que sirenes ligadas e explosivos deflagrados em um ambiente que deveria ser de total concentração?

Será que a intenção do governo municipal, através do comando da corporação, é que algum concorrente se sinta prejudicado pela situação de estresse e desconcentração artificialmente provocada e entre com uma medida judicial pedindo o cancelamento da prova?

Em se tratando dessa gestão, não se pode duvidar.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1561009
Usuários Online: 63
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!