noticias411 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Mundo

Israel pede ao Conselho de Segurança da ONU que pressione o Hamas sobre reféns

Publicada em 12/03/24 às 11:04h - 445 visualizações

Michelle Nichols, Reuters


Compartilhe
Compartilhar a noticia Israel pede ao Conselho de Segurança da ONU que pressione o Hamas sobre reféns  Compartilhar a noticia Israel pede ao Conselho de Segurança da ONU que pressione o Hamas sobre reféns  Compartilhar a noticia Israel pede ao Conselho de Segurança da ONU que pressione o Hamas sobre reféns

Link da Notícia:

Israel pede ao Conselho de Segurança da ONU que pressione o Hamas sobre reféns
srael Katz, ministro das Relações Exteriores das Nações Unidas, durante reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas na sede da ONU em Nova York, EUA 11/03/2024  (Foto: REUTERS/David Dee Delgado)
O ministro das Relações Exteriores de Israel, Israel Katz, exigiu nesta segunda-feira que o Conselho de Segurança da ONU "exerça o máximo de pressão possível" sobre militantes palestinos do Hamas para que  libertem as pessoas feitas de reféns durante o ataque de 7 de outubro contra Israel.

Katz falou ao conselho de 15 membros, reunido para discutir um relatório da ONU que concluiu haver "motivos razoáveis para acreditar" que houve violência sexual, incluindo estupro e estupro coletivo, em vários locais durante o ataque do Hamas em 7 de outubro. 

"Estamos pedindo que vocês condenem os crimes de violência sexual que esses bárbaros cometeram em nome da religião muçulmana", disse Katz ao Conselho de Segurança, também pedindo que o órgão "exerça o máximo de pressão possível sobre a organização do Hamas para que ela liberte imediata e incondicionalmente todos os reféns sequestrados". 

O ministro pediu que  sejam impostas sanções ao Hamas, acusando o grupo de crimes "piores do que os atos de terror executados por al-Qaeda, Estado Islâmico e outras organizações terroristas" que foram alvos do Conselho de Segurança. 

O Conselho de Segurança pediu a libertação imediata e incondicional de todos os reféns em resoluções em novembro e dezembro e considera, atualmente, uma resolução redigida pelos Estados Unidos que inclui uma condenação ao ataque do Hamas em 7 de outubro, "assim como a tomada e morte de reféns, assassinato de civis e violência sexual, incluindo estupro".

O Hamas matou 1.200 pessoas e tomou 253 reféns em 7 de outubro, segundo cálculos israelenses. Israel retaliou com uma ofensiva militar na Faixa de Gaza que matou mais de 31.000 pessoas, segundo as autoridades sanitárias de Gaza.

O embaixador palestino na ONU, Riyad Mansour, acusou Israel no Conselho de Segurança de buscar o "deslocamento forçado de nosso povo ao tornar Gaza inabitável".




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1596000
Usuários Online: 52
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!