Brasil

Corpo de pastor que prometeu ressuscitar em 3 dias é enterrado

Huber Carlos Rodrigues escreveu carta em 2008 dizendo que ressuscitaria três dias após sua morte

Publicada em 26/10/21 às 08:35h - 132 visualizações

por Paulo Moura, pleno.news


Compartilhe
Compartilhar a notícia Corpo de pastor que prometeu ressuscitar em 3 dias é enterrado  Compartilhar a notícia Corpo de pastor que prometeu ressuscitar em 3 dias é enterrado  Compartilhar a notícia Corpo de pastor que prometeu ressuscitar em 3 dias é enterrado

Link da Notícia:

Corpo de pastor que prometeu ressuscitar em 3 dias é enterrado
Pastor Huber Carlos Rodrigues afirmou que ressuscitaria após três dias  (Foto: Reprodução/Arquivo pessoal/Huber Carlos Rodrigues)

O corpo do pastor Huber Carlos Rodrigues, cuja história rodou o Brasil após ser descoberto que ele afirmou, em 2008, que ressuscitaria três dias após sua morte, foi enterrado na noite de segunda-feira (26) após a funerária responsável pelo preparo do corpo esperar o prazo dado pelo líder religioso, em respeito à família. O caso aconteceu na cidade de Goiatuba, em Goiás.

A promessa de voltar à vida havia sido feita há 13 anos, quando Huber escreveu e assinou uma carta na qual disse ter sido “revelado pelo Espírito Santo” que ele ressuscitaria. Na época, o pastor afirmou que a “ressurreição” aconteceria às 23h30min do terceiro dia após o óbito, o que acabou não se confirmando.

O líder religioso foi internado com Covid-19 em agosto deste ano, e faleceu na última sexta-feira (22). Ele havia chegado a melhorar da doença, sendo transferido da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para um quarto regular, mas apresentou complicações e acabou morrendo.

Ao fim do velório, na noite de segunda-feira, uma multidão aguardava do lado de fora da funerária, esperando para conferir se o relato do pastor se confirmaria. Pessoas chegaram a se deslocar ao cemitério responsável pelo enterro, aguardando a chegada do carro fúnebre.

Antes que o corpo fosse levado à cova, o grupo chegou a gritar exigindo a abertura do caixão. Os responsáveis pela descida do cadáver chegaram a se entreolhar, mas o coveiro negou a exumação. O enterro aconteceu normalmente, apesar dos protestos.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 550529
Usuários Online: 105
Copyright (c) 2022 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!