noticias647 Seja bem vindo ao nosso site Sovaco de Cobra!

Brasil

Líder de aldeia indígena é preso suspeito de estuprar crianças no Amazonas

Publicada em 05/03/24 às 22:21h - 796 visualizações

Aléxia Sousa, Folhapress


Compartilhe
Compartilhar a noticia Líder de aldeia indígena é preso suspeito de estuprar crianças no Amazonas  Compartilhar a noticia Líder de aldeia indígena é preso suspeito de estuprar crianças no Amazonas  Compartilhar a noticia Líder de aldeia indígena é preso suspeito de estuprar crianças no Amazonas

Link da Notícia:

Líder de aldeia indígena é preso suspeito de estuprar crianças no Amazonas
 (Foto: Fotomontagem/Fábio Souza Tavares)

A Polícia Federal prendeu nesta terça-feira (5), um líder da comunidade indígena Terra Preta suspeito de estuprar ao menos três crianças no interior do Amazonas.

Uma das vítimas seria sobrinha do homem e teria engravidado aos 11 anos devido aos abusos, segundo a investigação. Além da menina, outras duas adolescentes, de 12 e 16 anos, também teriam sido vítimas do suspeito.

Um sobrinho do líder indígena também foi preso por suspeita de participação nos abusos.

Contra os suspeitos foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva. A identidade deles não foi divulgada. A polícia não soube informar se os presos têm advogados.

O caso veio à tona após denúncia feita pela mãe da menina de 11 anos, que descobriu a gravidez da filha quando a vítima passou mal e foi levada ao hospital. Na ocasião, a criança revelou que havia sido estuprada pelo líder da aldeia e também pelo sobrinho dele. A polícia ainda investiga a paternidade do bebê que nasceu em setembro do ano passado.

Em entrevista a TV Rede Amazônica, a mãe da menina disse que chegou a ser ameaçada de ser expulsa da comunidade pelo líder indígena quando ela disse que o denunciaria.

Segundo a Polícia Federal, o líder indígena estaria utilizando da sua condição para constranger e ameaçar testemunhas do suposto crime. A investigação apontou que ele poderia dificultar ou mesmo impedir outros indígenas da aldeia a ter acesso a benefícios sociais, como Bolsa Família e salário maternidade.

Ainda de acordo com a corporação, foi a partir da vítima de 11 anos que as investigações identificaram as outras duas adolescentes que teriam sofrido os estupros.

A operação que terminou na prisão dos dois suspeitos ocorreu na região de Vila Novo Céu, no município de Autazes. A ação, informou a Polícia Federal, visava reprimir o abuso sexual de crianças e adolescentes na aldeia indígena.

Os dois presos vão responder pelos crimes de estupro de vulnerável, abuso de poder, coação de vítimas e cerceamento de direito básicos de indígenas de sua mesma comunidade.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 9.9926-5572

Visitas: 1594234
Usuários Online: 38
Copyright (c) 2024 - Sovaco de Cobra - www.sovacodecobra.com.br / A sua voz não pode cessar!