Pular para o conteúdo

Existe uma expectativa grande quanto ao lançamento das novas regras do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) pelo Governo Federal, já que mais de 400 mil estudantes dependem desse financiamento do Governo para poderem estudar em faculdades privadas de todo o Brasil.

Financimento Estudantil FIES
Financimento Estudantil FIES

Por isso, quando o ministro da educação, Mendonça Filho, confirmou as novidades, as pessoas interessadas nesse benefício fizeram ajustes em sua inscrição, para poderem se adequar as mudanças feitas.

Mudança no número de vagas

Outra mudança que deve afetar diretamente os estudantes é o número de vagas oferecidas nesse benefício, estando disponíveis apenas 250 mil bolsas para o primeiro semestre, menos do que no ano passado, quando foram dadas 300 mil.

Com isso, diminuísse o número de alunos que tem a chance de integrar esse financiamento e também o número de estudantes que se forma no ensino superior, já que muitos não têm condições realizar o aditamento do FIES, sem essa ajuda do governo federal.

Mudança na nota mínima do Enem

Uma das grandes transformações anunciadas pelo ministro é que para participar do Fies, o estudante deve ter atingido a média de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não mais 400, como eram até então.

Por isso, os estudantes devem estudar não apenas para as instituições nas quais eles pretendem realizar o ensino superior, como também, para essa prova nacional do Governo Federal, para garantir a nota mínima necessária para concorrer ao financiamento.

Outra regra importante, mas que não teve nenhuma mudança, é que os candidatos não podem zerar na redação, pois, caso isso aconteça, estão automaticamente eliminados dessa seleção, não tendo a chance de usufruir desse financiamento estatal.

Mudança na taxa de juros

Apesar de continuar bem abaixo do que o mercado oferece, houve um aumento na taxa de juros do Fies, indo de 4 para 4.5% ao ano. Por isso, o candidato que for contemplado com o financiamento, terá que gastar um pouco mais para restituir o Governo Federal do empréstimo feito durante as prestações da faculdade.

Um aspecto importante sobre o Fies 2018 é que toda a dívida contraída pelos alunos, somente será paga depois que eles se formarem e tiverem um emprego, dando assim uma oportunidade para que eles possam ter uma estabilidade maior antes de iniciar o pagamento.

Mudança na distribuição das vagas

Por fim uma última mudança feita no Fies para esse ano é quanto à distribuição das vagas, que serão oferecidas da seguinte maneira: 50% das vagas deverão ser em cursos da área da saúde, 40% na área de engenharia e ciência da computação e os outros 10% para a área de licenciatura e pedagogia. Até o ano passado, era 40% na área de saúde, 40% em engenharia e ciência da computação e 20% para licenciatura e pedagogia.

Todas essas mudanças já passaram pelo Congresso e foram aprovadas sem nenhum veto pelo Presidente Michel Temer, ainda no começo de fevereiro.

Saiba como estar preparado para as eleições 2012, isso mesmo, saiba como tirar o título de eleitor, transferir ou solicitar 2 vias do título em qualquer cidade do Brasil e pela internet.

As eleições 2012 estão confirmadas e o primeiro turno irá acontecer no mês de outubro, mais precisamente no dia 7, já o segundo turno está previsto para acontecer também no mês de outubro, mas no dia 28, desta forma é preciso estar de olho e conferir seu título de eleitor.

Titulo de eleitor
Titulo de eleitor

O título de eleitor é um documento essencial para o cidadão brasileiro, pois somente com ele, o cidadão poderá exercer plenamente a sua cidadania. Caso o cidadão esteja com o documento extraviado, rasurado, ou bloqueado, não poderá participar das eleições 2018, e portanto, não terá direito a fazer conta em banco, passaporte, entre outros benefícios.

Título de Eleitor, 2 vias, como tirar, cartório eleitoral

Nestas eleições os brasileiros irão escolher os próximos prefeitos e vereadores de suas cidades, apesar de a idade mínima para tirar título de eleitor ser de 16 anos, apenas maiores de 18 anos tem a obrigatoriedade de votar em qualquer eleição, sendo facultativo o voto também para maiores de 70 anos e analfabetos.

Hoje vamos falar aqui como tirar o título e como solicitar a 2 via do Título de Eleitor para casos de perda ou extravio destas documentações, ambas as solicitações devem ser feitas no cartório eleitoral mais próximo de sua residência, para participar do voto em trânsito.

Para solicitar a primeira ou segunda via do Título de Eleitor você deverá ir pessoalmente ao cartório eleitoral mais próximo de sua residência, no caso da 2 via, é necessário comparecer no cartório eleitoral que você está inscrito.

É necessário que você leve um documento com foto (RG) e o CPF, além de um comprovante de residência para títulos novos, já para 2 vias é necessário apenas levar um documento com foto, munido destes documentos basta preencher um requerimento para solicitação do mesmo, lembrando que as solicitações tanto de novos quanto de 2 via do Título de Eleitor deverão ser feitas até 10 dias antes da votação.

Quem preferir poderá fazer a inscrição ou a transferência do título de eleitor pela Internet através do site do TSE, após preencher os dados solicitados basta que você compareça ao cartório eleitoral mais próximo de sua residência.

Título de Eleitor – www.tse.jus.br.

O salário mínimo é o menor valor de remuneração que um trabalhador com registro em Carteira tem direito. O valor estipulado pelo governo tem como objetivo atender as principais necessidades do cidadão brasileiro como, por exemplo, alimentação, saúde, moradia, higiene, entre outras coisas que são responsáveis por contribuir com a melhoria na qualidade de vida.

Com o intuito de garantir aos indivíduos assalariados, bem como aposentados e segurados, o governo brasileiro vem promovendo reajustes anuais no valor do salário mínimo. Em 2017 o valor a ser pago era de R$ 937, 00, já para o salário mínimo 2018, ficou decretada a quantia de R$ 1000,00. O aumento concedido foi de 9%, e ficou acima do que era previsto pela inflação, uma vez que se cogitava R$ 945,50.

Novo salário Mínimo
Novo salário Mínimo

Portanto, desde o início de janeiro deste ano o valor do salário mínimo nacional deve ser de R$ 1000,00, sendo assim este é a menor quantia que uma empresa pode pagar a um funcionário que também têm direito aqueles que recebem através da Previdência Social. Sendo assim, este valor deve ser respeitado em todo o território nacional. Em alguns casos pode haver alterações, uma vez que o governo de cada estado pode instituir remuneração diferenciada em determinadas áreas de trabalho. Porém, em hipótese alguma a quantia deve ser menor do que o piso válido em todo o Brasil.

O valor previsto para o salário mínimo em todo o Brasil foi decido com base no desenvolvimento do país, ou seja, o quanto de riqueza que é produzida anualmente. A partir desta análise concluiu-se que os gastos e custo de vida do brasileiro aumentaram, sendo necessário que a renda mensal suba para acompanhar o andamento da economia nacional. Além disso, a inflação também foi um fato importante para a determinação no novo salário, pois ela é responsável tornar os produtos básicos mais caros.

Reajustes do salário mínimo

Outra importante relação que existe com o piso salarial são os benefícios do Governo Federal. Esses benefícios, em geral, são reajustados de acordo com o valor do salário mínimo, podendo ter o reajuste automático com a mudança doo valor do mínimo nacional. Esse é o caso, por exemplo, do Seguro Desemprego 2018, com valor mínimo vinculado ao mínimo. Outros benefícios que funcionam de forma similar são o Abono salarial, a aposentadoria por idade e por tempo de serviço – cujo valor mínimo é vinculado ao mínimo.

Nem todos os benefícios, porém, são vinculados diretamente a mínimo, como é o caso do bolsa família, e outros benefícios ligados diretamente ao ministério do desenvolvimento social.

O Programa de Integração Social, mais conhecido pela sigla PIS, é uns dos benefícios sociais mais importantes que se tem no Brasil, devido a sua abrangência e também pelo fato de ajudar milhares de trabalhadores ao final de todos os anos.

Ele é uma espécie de quarto décimo salário, sendo dado aos empregados de empresas privadas que possuam pelo menos um ano em um emprego fixo, mais de cinco anos contribuindo com o PIS e também que não tenham débitos com os impostos do Governo.

Não recebi meu Abono Salarial, o que fazer?
Não recebi meu Abono Salarial, o que fazer?

Assim, para quem por alguma razão não recebeu o PIS 2018, é preciso tomar uma série de ações, para verificar o que ocorreu e correr atrás do seu direito, já que o pagamento do PIS ajuda a milhares de pessoas a colocarem suas vidas em dia, seja pagando uma conta atrasada ou adquirindo algo importante no início do ano.

Verificar todas as suas documentações

Existe várias razões para você não ter recebido o PIS, sendo uma delas bastante simples, o fato da sua documentação não estar completa. Uma das regras que existe nesse programa, é que todo o cadastro no calendário PIS e do seu serviço seja incluso no Rais, que é a relação Anual de Informações Sociais.

Caso por alguma razão, seja ela qual for, a sua empresa não ter preenchido o seu cadastro junto ao RAIS, você perde o direito de usufruir desse benefício. Assim, essa pode ser uma razão de você não ter recebido o PIS, a falta de preenchimento de uma documentação obrigatória ou ainda, a não inclusão de algum dado importante no processo.

Dessa maneira é importante sempre ficar de olho no PIS, para que não ocorra nenhum tipo de imprevisto e você possa receber esse benefício que tem uma fundamental importância para milhares de famílias.

Erro no processo

Uma segunda razão para quem não recebeu o abono através do tabela PIS 2018 pode ser um simples erro no sistema, bagunçando os endereços a serem contemplados. Assim, caso um desses erros aconteça com o seu cadastro, você pode não receber esse benefício, o que prejudica o seu planejamento financeiro e também outras questões importantes para que você não fique prejudicado quanto a sua estabilidade.

Assim, caso não receba o seu PIS, vai até uma agência da Caixa Econômica Federal para ver o que aconteceu, já que se for um erro no sistema, ele será identificado e rapidamente consertado, para que dessa maneira você consiga ter esse pagamento de maneira mais rápida, não prejudicando ainda mais a sua estabilidade financeira.

Conta errada

Um último caso que pode acontecer para você não receber o seu PIS conforme deveria ter recebido, é a questão da sua conta estar errada dentro do seu banco, portanto, o Governo não reconhecer o seu cartão e por isso não liberar o pagamento.

Para resolver isso, basta ir até uma agência da Caixa e solicitar a troca do seu cartão do Pis, para ter esse benefício liberado sem maiores complicações.

O Bolsa Família é um dos maiores programas sociais que existe em todo o mundo, já que consegue ajudar milhares de famílias, das mais diferentes regiões do Brasil, as quais, vivem em uma situação de miséria extrema e conseguem, através desse incentivo dado pelo Governo Federal, ter um respiro em sua situação social.

Por conta disso, o Governo Federal deve ter um controle das famílias que recebem esse imposto, fazendo com que elas tenham acesso ao calendário bolsa família 2018 e possam usufruir corretamente desse dinheiro dado.

Descubra como funciona esse benefício
Descubra como funciona esse benefício

Assim, umas das obrigações que as famílias devem cumprir quando se cadastram no Bolsa Família, é manter as crianças matriculadas na escola, para que com isso, elas tenham uma melhor educação e possam mudar de vida, tendo assim, um ganho na qualidade e também na forma como elas se alimentam.

Porque a necessidade de estar matriculada

Quando o Governo Federal, ainda na época do presidente Lula, criou o Bolsa Família, a intenção não era apenas promover uma melhor garantia de qualidade de vida para essas pessoas em situação de extrema pobreza, mas também garantir com que as crianças tenham uma melhor educação.

Por isso, existe uma regra bastante rígida quanto a participação das crianças na educação, já que caso a família não consiga comprovar que as crianças estão estudando, se tem o cancelamento automático desse benefício, fazendo com que a família tenha uma maior dificuldade para se manter, sem contar com essa ajuda do Governo Federal.

Por conta disso, existe uma fiscalização constante dos órgãos do Governo, para que as famílias não façam as crianças trabalharem, algo bastante comum principalmente no Nordeste.

Dessa forma, os pais devem guardar os boletins dos filhos para apresentar no dia que eles pedem a apresentação do calendário bolsa família, para que o Governo Federal possa liberar a verba desse programa e assim auxiliar a milhares de famílias por todo o Brasil.

Crianças que não estudam

Caso o Governo perceba algum caso de famílias inscritas na tabela bolsa família 2018, com crianças que não estudam, há um cancelamento automático desse benefício e também uma punição para a família, fazendo com que ela fique 1 mês sem receber esse beneficie e não somente o cancelamento.

Além disso, para quem não possui os filhos na escola, ainda se tem uma questão de ficar marcado dentro do cadastro do Governo, assim, para quem está nessa lista, o Governo Federal vai ficar de olho e caso a criança não volte a estudar, a família pode ficar até seis meses sem receber o benefício, por isso, acaba sendo prejudicada e pode inclusive ter complicações para recadastrar nesse programa social.

Por isso a importância de manter sempre os filhos estudando, fazendo com que esse cancelamento nunca ocorra e dessa forma, as famílias continuem recebendo os seus benefícios, sem ter que arcar com esse cancelamento e também com possíveis punições para esse ato ilegal.